{RP Fechada} Killer of the Sands

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por Aaron em Dom Mar 26, 2017 3:57 pm

Killer of the Sands
A RP se passa em diferentes lugares, mas principalmente nos territórios de Dorne. A mesma conta apenas com a participação de Aaron e hospedará os diversos treinos do personagem. Postagens de outros jogadores estão vetadas aqui e serão apagadas sem aviso prévio. Insistência pode acarretar penalidades ao jogador.
avatar
Aaron
Guarda
Guarda

Mensagens : 6
Data de inscrição : 26/03/2017

Ficha do personagem
Vitalidade:
106/106  (106/106)
Stamina:
56/56  (56/56)
Atributos:
AtributosValor de Atributo
Força06
Vigor06
Agilidade07
Inteligência05
Sabedoria05
Carisma05

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por Aaron em Dom Mar 26, 2017 4:47 pm


O dia estava, para variar, quente e com pouco vento, mas não chegava a ser totalmente desagradável. Havia água fresca com alguma abundancia e haviam sombras frescas para se abrigar caso necessário, entretanto não iria desperdiçar meu tempo aproveitando aqueles espaços de descanso. Lorde Alaric havia me contratado e designado para proteger sua filha mais velha e herdeira da casa - o que parecia estranho já que haviam filhos homens - e eu achava melhor melhorar minhas habilidades com armas para melhor servir a dama. Decidi, então, começar os treinos com a espada.

No pátio de treinos de Lançasolar, haviam cavaleiros, nobres e outros guardas treinando e ninguém reparou muito quando eu cheguei ali. Dirigindo-me as armas de treino, peguei uma espada longa para treinar. A arma era um pouco pesada e desajeitada, mas servia ao menos para começar os treinos. Enquanto a olhava, me dirigi para um boneco de treino para começar a pratica. Não deveria ser completamente diferente das adagas, apesar delas valorizarem mais a velocidade do que a força bruta. Segurando a lamina na mão destra, desferi um golpe de baixo para cima no fantoche. A arma era mais pesada do que eu julguei a principio, mas não era exatamente um problema para mim. Apenas não seria fácil movimentos muito rápidos no começo.

Os movimentos que escolhi a seguir para o treinamento eram bem simples e visavam mais me acostumar com a arma do que outra coisa. Golpe de baixo para cima, golpe horizontal, do ombro para a cintura indo da esquerda para a direita, estocada e bloqueio. Todos movimentos simples em que minha capacidade permitia e minha falta de técnica não seria muito prejudicial. Se não fossem os treinos exaustivos do passado e as missões, mesmo que nunca com aquela arma, temia que não fosse conseguir aguentar tão bem assim a atividade, principalmente considerando a temperatura de Dorne. Em poucos minutos de treinamento, havia suor em minha pele e eu começava a ficar incomodado com o calor.

Entretanto, parte de mim sabia que aquela era a melhor forma de treinar. O calor intenso iria forçar minhas resistências e também as aumentaria, fazendo com que em uma situação real eu levasse alguma vantagem sobre meu inimigo. Após me acostumar com os golpes parado, comecei a andar levemente ao redor do boneco e realizar os golpes, pois em um combate real ficar estático apenas atacando e defendendo com a arma poderia significar minha morte. O treino seguiu-se até o suor deixar as mãos úmidas demais para segurar a arma, fazendo-me devolver a arma a estande onde pegara. Quando me virei para ir me lavar, um pajem eufórico se aproximou de mim e falou.

Senhor Aaron? Senhorita Katherine gostaria de conhece-lo. Está aguardando-o no pátio interno da casa junto das damas de companhia.

Agradeci a ele e me dirigi ao pátio indicado por ele, que ficava voltado para dentro da casa principal. Ao chegar lá, haviam três damas sentadas sob a sombra comendo frutas de verão e conversando. Apesar das três serem muito bonitas, a senhorita Katherine se destacava na presença das damas, especialmente com suas sedarias provocantes e o farto decote que usava. Esperava que ela não reparasse no volume em minhas calças.
avatar
Aaron
Guarda
Guarda

Mensagens : 6
Data de inscrição : 26/03/2017

Ficha do personagem
Vitalidade:
106/106  (106/106)
Stamina:
56/56  (56/56)
Atributos:
AtributosValor de Atributo
Força06
Vigor06
Agilidade07
Inteligência05
Sabedoria05
Carisma05

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por The Stranger em Dom Mar 26, 2017 6:48 pm

Avaliação!
A escrita é fluida e de fácil compreensão. Você fala sobre as dificuldades do personagem e a falta de habilidade dele, mas não desconsidera seus próprios atributos enquanto o faz. Também levou em conta o clima do lugar que você não está acostumado e deixou que isso afetasse o personagem de modo condizente, até dando a opinião dele sobre isso. O treino poderia ter sido um pouco mais longo, mas talvez perdesse a qualidade ou foco assim. De todo modo, parabéns.

Conteúdo e Coerência (0 a 40): 40
Estrutura e Coesão (0 a 30): 30
Enredo e Criatividade (0 a 20): 20
Organização e Ortografia (0 a 10): 10

Bônus de Experiência: 19% (11% de inteligência e 8% de cargo); x2 por abertura do fórum.

Experiência Final: 238 (1 lv, 138 de experiência)

Experiência de personagem: 39 (236/6)
Atualizado
Thanks Abbs
avatar
The Stranger

Mensagens : 9
Data de inscrição : 20/03/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por Aaron em Seg Mar 27, 2017 11:44 am


O cavalo não era exatamente meu amigo, mas eu também não desejava ter que acompanhar minha protegida a pé enquanto ela cavalgava. Hoje, nós iriamos a Vila Tabueira para um festival que ocorreria lá e Katherine havia decidido ir para, nas palavras dela, conquistar as graças do povo ao, não só ajudar a promover a festividade como também fora visita-la - algo que os nobres normalmente não faziam com tanta frequência. É claro que a jovem não planejava ficar toda a comemoração lá ou ir sem sua guarda, mas ir até lá já era um começo, certo? Esperava apenas que não houvesse nenhum incidente no caminho ou durante a festa, pois não estava ansioso para derramar sangue tão cedo por ali. Apesar de trabalhar como guarda pessoal da senhorita Katherine, eu ainda tentava esquecer o passado de assassinatos e mortes.

O cavalariço me instruíra, antes de sairmos, a sempre que parássemos para descansar ou dar comida aos animais, afrouxar ao menos um pouco a sela para dar conforto ao animal, mas frisou bem a necessidade de tomar cuidado ao ir aperta-la pois era comum os animais encherem os pulmões de ar para que esta ficasse frouxa depois. Ao alimenta-la, devia dar apenas um pouco de grãos ou uma única maçã ao animal para não acabar deixando-o gordo ou mesmo fazer com que estivesse com a barriga cheia demais e não tivesse seu desempenho abaixo do normal. Quem me passara os comandos para aumentar o ritmo do passado, mudar a direção ou parar fora Katherine, revirando os olhos e falando que se deixasse Orik ficaria a semana inteira dando a mim instruções sobre como selar o cavalo, alimentar-lhe, quais os melhores grãos, quais as raças mais apropriadas para cada terreno e formas de treinar os animais. O homem riu do comentário da jovem e pareceu não se ofender com aquilo, fazendo-me pensar se não era uma velha piada entre eles - afinal, a jovem fora criada ali e ele servia a família a mais de oito anos. Após dado essas instruções, nós partimos com uma pequena comitiva para a vila.

No começo, foi fácil cavalgar e não era realmente uma tarefa complicada me manter em cima do cavalo. Então depois veio o tormento do animal se movendo embaixo de mim e parecendo louco para me arrancar de cima dele. Uma parte de mim estava ciente de que ele estava trotando de modo regular e não sacudia tanto quanto parecia, mas ali em cima parecia que eu estava em cima de um animal furioso e sanguinário. Eu segurava as rédeas dele com firmeza, pronto para ao menor sinal de que o animal planejava me jogar para fora eu para-lo e tentar não cair dele. A morena, que seguia a frente, olhou por cima do ombro para mim, franziu o cenho e diminuiu o ritmo do cavalo, fazendo o animal desacelerar e permitindo o meu alcança-la. Uma vez ao meu lado, ela sorriu e tirou uma das mãos do arreio dela, tocando meu braço.

Seguras com força demais... Zephiro não irá derruba-lo, não é um costume dele. Pode relaxar um pouco e, quando começar a sentir suas pernas, paramos um pouco para que não acabe ferindo você. Não será bom forçar demais e machucar-lhe sem motivos. ─ Havia gentileza em sua voz e uma consideração que não esperava de uma jovem de alto nascimento cercada de criados desde que nascera. Mas os criados e outros funcionários do castelo, além de moradores da cidade, haviam me informado que ela era diferente da maioria dos nobres. Katherine parecia genuinamente preocupada comigo quando retirou a mão de mim e seu sorriso refletia isso. Eu não era visto por ela como um inferior, mas como um igual. Parece que a garota não cansava de me surpreender.

Obrigada, milady, mas não se preocupe comigo. ─ Ela sorriu e murmurou um "como desejar" antes de voltar ao lugar dela na fila com um sorriso divertido nos lábios rosados.

Enquanto eu cavalgava atrás pouco após isso, porém, percebi o motivo dela sugerir pararmos quando as pernas começassem a incomodar. As coxas começaram a doer e algo me dizia que formariam-se bolhas nelas em algum momento. Mesmo assim, decidi continuar cavalgando. Estávamos no meio do nada e parar ali seria perigoso para nós - desprotegidos, facilmente vistos e sem abrigo para o caso de arqueiros. Após horas de cavalgada e muito sofrimento, vislumbrei a Vila de longe. Quando finalmente entramos nela e fomos a uma estalagem deixar os cavalos e alugar quartos, agradeci secretamente aos deuses por ter podido descer daquele animal.
avatar
Aaron
Guarda
Guarda

Mensagens : 6
Data de inscrição : 26/03/2017

Ficha do personagem
Vitalidade:
106/106  (106/106)
Stamina:
56/56  (56/56)
Atributos:
AtributosValor de Atributo
Força06
Vigor06
Agilidade07
Inteligência05
Sabedoria05
Carisma05

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por Aaron em Seg Mar 27, 2017 12:28 pm


A espada parecia um pouquinho menos estranha na minha mão agora, mas não o suficiente para dizer que eu era um especialista com a arma. O filho do mestre de armas do lugar, de nome Jacob, havia se oferecido para treinar comigo hoje e me ensinar um pouco da dança na prática. Se ele realmente era bom com a arma, eu não sabia, mas achava que seria melhor praticar um pouco com alguém que pudesse revidar ao invés de praticar com um alvo imóvel e incapaz de pensar, como um boneco de treino. Armados os dois com espadas de treino, movíamos de um lado para o outro diante do adversário a procura de uma brecha ou algo que pudessemos usar a nosso favor. Em uma analise rápida, eu achava que estava com a vantagem no combate: era maior e parecia ser mais rápido e forte do que ele, além de mais resistente, mas não ia subestimar totalmente o rapaz porque isso poderia ser um erro fatal em uma luta de verdade.

Jacob pareceu perder parte do equilíbrio ao dar um passo para a esquerda e, como uma serpente, movi-me para frente e desferi um golpe com a arma pesada nas costelas dele. Apesar dele ter se desequilibrado, recuperou-se rápido e conseguiu parar uma pequena parte do golpe. Ainda doeu e foi efetivo, mas não tanto quanto eu gostaria - porém eu tinha quase certeza que a espada era muito pesada para realmente ser fácil realizar golpes ágeis com ela. O garoto deu um salto para trás, gemendo e acariciou o lugar onde eu havia o atingido. As pessoas olhavam-nos e eu arqueei uma sobrancelha ao jovem. Eu nem havia usado toda minha força contra ele... Então ele se recuperou do golpe surpresa e avançou em minha direção. Não era muito rápido e nem forte, mas era melhor com a arma do que eu. Haviam golpes que, por minha superioridade física, eu conseguia aparar ou me esquivar e criar espaço para atingir-lhe com a arma, porém outros golpes dele me atingiam e sentia a dor nos lugares atingidos onde ocorriam.

Entretanto, haviam coisas boas naqueles machucados e nos acertos que eu conseguia: isso me dava a visão de formas mais eficientes de usar a arma em um combate real e me mostrou que as longas rotinas de golpes que via os guardas normalmente aprendiam não serviriam sempre em combates, uma vez que também era comum a cavaleiros que facilmente se defenderiam deles. E devia admitir que não deveria ser impossível que os mercenários também tivessem conhecimento, devido ao fato de que aprendiam a manusear as armas e aqueles eram golpes comuns da arma. Mas ainda sim... Eu deslize a arma contra a dele e girei a arma, fazendo-o abrir a guarda e então iniciei uma das sequencias que havia aprendido e treinado após dar-lhe um chute nas pernas para desequilibrar-lhe ao menos um pouco: corte de baixo para cima, corte vertical da esquerda para a direita, estocada na costela... Antes de notar bem o que fazia, eu adicionei um corte por cima do ombro nele. Tudo bem que a arma não tinha corte, mas se fosse uma arma real, em um combate real, aquilo poderia ter sido fatal: o golpe saíra rápido e inesperado demais para ser defendido.

O rapaz gritou de dor e soltou a arma, olhando-me com alguma raiva. Ele iria dizer algo, mas foi silenciado com a chegada de Lord Alaric no pátio para praticar com a cimitarra de aço valiriano da família.
avatar
Aaron
Guarda
Guarda

Mensagens : 6
Data de inscrição : 26/03/2017

Ficha do personagem
Vitalidade:
106/106  (106/106)
Stamina:
56/56  (56/56)
Atributos:
AtributosValor de Atributo
Força06
Vigor06
Agilidade07
Inteligência05
Sabedoria05
Carisma05

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por The Stranger em Seg Mar 27, 2017 12:33 pm

Avaliação!
Quero fazer uma pausa para dizer o quão fofo soou a preocupação da Katherine para com o vosso personagem. Dito isso, vou começar a avaliação propriamente dita. Foi mostrado a dificuldade inicial de montar e o que ele sentiu, dando alguma enfase nas estranhezas do ato. Não notei erros de escrita e foi uma narrativa envolvente. Gostei.

Conteúdo e Coerência (0 a 40): 40
Estrutura e Coesão (0 a 30): 30
Enredo e Criatividade (0 a 20): 20
Organização e Ortografia (0 a 10): 10

Bônus de Experiência: 11% (11% de inteligência); x2 por abertura do fórum.

Experiência Final: 111 (1 lv, 11 de experiência)

Experiência de personagem: 18 (111/6)
Atualizado
Thanks Abbs
avatar
The Stranger

Mensagens : 9
Data de inscrição : 20/03/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por The Stranger em Seg Mar 27, 2017 12:38 pm

Avaliação!
A escrita de evolução progressiva, os pensamentos e sensações... Foram agradáveis. Foi um treino um pouco curto, mas considerando que ambos não eram as pessoas mais habilidosas do mundo com a arma, é compreensível. Não notei erros ortográficos ou de coerência no texto.

Conteúdo e Coerência (0 a 40): 40
Estrutura e Coesão (0 a 30): 30
Enredo e Criatividade (0 a 20): 20
Organização e Ortografia (0 a 10): 10

Bônus de Experiência: 19% (11% de inteligência, 8% por cargo); x2 por abertura do fórum.

Experiência Final: 238 (1 lv, 76 de experiência)

Experiência de personagem: 39 (111/6)
Atualizado
Thanks Abbs
avatar
The Stranger

Mensagens : 9
Data de inscrição : 20/03/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por Aaron em Seg Mar 27, 2017 1:06 pm


As várias investidas de Katherine, com suas vestes provocantes e seus fartos seios roçando em mim sempre que aparecia a oportunidade, fizeram com que eu relembrasse um trabalho de minha antiga vida. Não era uma história feliz e normalmente eu preferia esquecer essas coisas, entretanto não podia negar que haviam nela muitas coisas que eram parecidas comigo. Eu só não sabia, ainda, que a garota podia ser tão letal com uma adaga ou com os venenos quanto eu e tinha sangue em suas belas mãos, mesmo que no caso dela fosse para defender sua vida e seu posto enquanto o sangue nas minhas mãos era por dinheiro.


[...]


Era uma noite fresca nas Cidades Livres, onde eu estava morando atualmente. Eu havia sido contratado para matar uma mulher de uma rica família, porém eu não tinha muita ideia de como fazer aquilo. Ainda. Havia dias que eu observava os hábitos dela e daqueles ligados a ela. A mulher podia ter tudo o que o dinheiro era capaz de comprar, mas era infeliz em seu casamento e não amava seu marido. Não era preciso ser o cara mais inteligente do mundo para saber que podia usar isso ao meu favor e, então, comecei a pensar em formas de seduzi-la. Mas, antes disso, precisava arrumar um meio de me aproximar dela e ganhar a confiança tanto da vitima quanto de sua família. Meio esse que surgiu ao aparecer um trabalho como jardineiro na casa, onde me candidatei e consegui a vaga, após mexer alguns pauzinhos.

A mulher passava tanto tempo no jardim que o contato com ela foi fácil, no fim das contas, e percebi que a fragilidade dela era ainda maior do que pensei. Odete precisava de alguém para conversar e lhe dizer palavras doces. No começo, eram pequenos gestos como dar uma flor ou ouvi-la. Depois, quando fui ganhando mais espaço, começaram os toques nos braços e ocasionais abraços que ela me dava. Eu usava esses momentos para acariciar-lhe os cabelos ruivos e beijar a cabeça, murmurando que ela não precisava passar por aquilo e era uma mulher maravilhosa. Aos poucos, fui usando minha lábia e charme pessoal para seduzi-la e conquista-la, atraindo-a para os meus braços.

Demorou até vir os primeiros beijos e os toques mais quentes, mas uma vez que chegaram foi rápido até conseguir leva-la para cama. Na primeira vez que dormi com ela, era uma noite chuvosa. Estávamos em meu quarto, apesar de eu ter fingido me preocupar com o que falariam dela. Ela vestia um vestido até pouco abaixo dos joelhos e estava sentada próxima a mim na cama. Sutilmente, coloquei a mão em seu joelho e esperei sua reação. Odete permitiu e fui, aos poucos, erguendo-a em sua perna e acariciando sua perna. Ela olhou-me e sorriu, desamarrando o espartilho que usava e tirando-o antes de me beijar nos lábios. Depois disso, ela procurava-me com frequência para se entregar a mim. Então combinamos de não nos encontrarmos para sermos um do outro na casa e sim me lugares onde os riscos eram menores. Isso me dava a liberdade de poder escolher o momento certo para mata-la sem criar suspeitas imediatas sobre mim e a mulher acreditara em mim...

Quando a confiança já estava ganha, após fazer sexo com ela, sussurrei um "lamento muito" em seu ouvido e, antes de alguma coisa ser dita, cortei a garganta da mulher. Joguei o corpo em um lugar qualquer, escondido de passantes comuns, e passei mais alguns dias na casa antes de ter a condição ideal para me desvincular do serviço e ir embora sem chamar a atenção.
avatar
Aaron
Guarda
Guarda

Mensagens : 6
Data de inscrição : 26/03/2017

Ficha do personagem
Vitalidade:
106/106  (106/106)
Stamina:
56/56  (56/56)
Atributos:
AtributosValor de Atributo
Força06
Vigor06
Agilidade07
Inteligência05
Sabedoria05
Carisma05

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por The Stranger em Seg Mar 27, 2017 5:49 pm

Avaliação!
Um treino exótico, em forma de lembrança. Mas não foi ruim. Não achei erros de ortografia, organização ou mesmo formação das frases. Parabéns.

Conteúdo e Coerência (0 a 40): 40
Estrutura e Coesão (0 a 30): 30
Enredo e Criatividade (0 a 20): 20
Organização e Ortografia (0 a 10): 10

Bônus de Experiência: 11% (11% de inteligência); x2 por abertura do fórum.

Experiência Final: 111 (1 lv, 11 de experiência)

Experiência de personagem: 18 (111/6)
Atualizado
Thanks Abbs
avatar
The Stranger

Mensagens : 9
Data de inscrição : 20/03/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} Killer of the Sands

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum